" Qualquer homem pode despir o corpo de uma mulher. Desnudar sua alma, porém, é tarefa para poucos." - Chandelli 69 Contos Secretos: Março 2015

sábado, 28 de março de 2015

Possua-me!



  





  – Quero passear com meus dedos por toda sua pele, tocar cada pedacinho do seu corpo – disse-lhe passando o polegar em seu queixo, olhando para sua boca. Esticou o dedo e fez o contorno beijando-a com os olhos. Ela estava sentada na cama apenas de lingerie preta de frente para ele hipnotizada com seu olhar. Ele tapou sua visão com uma venda e beijou-a inclinando-se para frente fazendo-a apoiar-se com os braços no colchão. Beijava-a suave e calmo, apreciando cada gota do seu gosto. Salpicou beijos pela bochecha a caminho do seu ouvido, onde passou a língua e chupou o lóbulo. Ela delirava, e sua respiração arfava cada vez mais, sentindo um calor invadir seu corpo, apoiou-se nos cotovelos e curvou sua cabeça para trás lhe ofertando seu pescoço.
  – Isso! Beije-me! – Sussurrou.